Introdução
Acidentes por mergulho são a quarta causa de lesão medular nos EUA ficando atrás dos acidentes por armas de fogo, acidentes automobilísticos e quedas. É estimado que 65.000 acidentes em todo os EUA anualmente estão relacionados com atividades em piscinas e ocorrem geralmente em períodos de verão.

Acidente por mergulho é uma das principais causas de lesão medular em vários países, representando 19,8% de todas as lesões medulares cervicais na Polônia; 23,5% na Rússia; 4% na Alemanha; 8,5% nos EUA; 7% na Romênia; 11,9% no Canadá e 14% na Austrália. Em levantamento bibliográfico realizado no Medline e Lilacs não foi encontrado dados referentes à lesão medular por mergulho no Brasil.

Segundo Blanksby e cols, 89% das lesões ocorrem em águas rasas, onde a profundidade é menos de 1,52m; DeVivo afirma que 57% das lesões ocorrem quando a vítima mergulha em menos de 4 pés (1-2 metros) de água. Para Green, 76% das lesões medulares que ocorreram em piscinas, a profundidade era inferior a 5 pés. Neste estudo 63% das vítimas envolvidas tinham pouco ou nenhuma familiaridade com a piscina. Na maior parte dos casos de portadores de lesão medular causado por mergulho os indivíduos estavam sob efeito de álcool.

A lesão medular causada por mergulho é mais freqüente em indivíduos jovens e sadios, onde a grande parte evolui com tetraplegia e incapacidade pelo resto de suas vidas. A média de idade é de 21 anos com predomínio do sexo masculino. Tem uma freqüência aumentada em jovens, principalmente adolescentes envolvidos em atividades recreativas, “brincadeiras” dentro da água e principalmente no período do verão.


Comentário
Terceira edição desta monografia em espanhol sobre a fita, o resultado da extensa experiência pessoal do autor, que é uma referência fundamental para todos os cuidadores do aparelho locomotor e especialmente aqueles ligados ao mundo dos esportes. Revisão das técnicas visuais e de forma prática, e não apenas os procedimentos adequados para o tratamento de lesões, mas também para sua prevenção. 

A descrição das técnicas é muito clara e de fácil compreensão para ser feito passo a passo e utilizados para curativos de fita de cores diferentes. Esta nova edição foi revisada por toda parte, construiu algumas técnicas novas e melhoradas do caráter didático da obra. Taping é um tipo de imobilização parcial, caracterizada por permitir alguma mobilidade funcional em relação aos ativos totais. Ele é usado em patologias ligamentos, tendões e músculos.